Para a apanhado de notícias desportivas desta semana, vamos olhar para dois desenvolvimentos diferentes lado a lado: o estudo de um ano da FIFA sobre o ecossistema de desenvolvimento de talentos globais, lançado na semana passada, e a aquisição de US$ 200 milhões pela Genius Sports do provedor de rastreamento óptico Second Spectrum, anunciada no início deste mês. Os dados são essenciais para ambos: um cenário de dados cada vez mais desenvolvido permitiu as descobertas profundamente perspicazes da FIFA, que apontam para o desenvolvimento de talentos como a próxima fronteira do futebol global. E a aquisição da Second Spectrum pela Genius Sports mostra o valor das ferramentas de recolha de dados que as organizações com visão de futuro usarão para alcançar essa fronteira.

Tomados em conjunto, esses desenvolvimentos pressagiam uma mudança tectónica para o jogo bonito, à medida que um número crescente de comunidades anteriormente desfavorecidas ganham maior acesso a ferramentas analíticas poderosas. Vamos aprofundar para ver como.

O que a FIFA nos ensinou - Desenvolvimento de talentos democratiza o sucesso

 

A FIFA decidiu perceber o estado do futebol global, e as descobertas do relatório são uma verdadeira revelação:

“Muitos jogadores talentosos ficam por descobrir” em função da “falta de planeamento, qualidade da educação, infraestrutura e recursos financeiros para a formação dos jovens.”

Dinheiro e população não são bons indicadores de sucesso, mas o desenvolvimento de talentos é.

Há uma grande falta de dados a nível global sobre o desempenho no que diz respeito ao desenvolvimento do jogador, mas essa falta de informações não é de forma alguma distribuída uniformemente:

  • 65% das 20 principais associações estão a investir em vídeo de alta qualidade e soluções de gestão de dados para identificação de talentos.

  • Em contraste, quase 70% das academias de todo o mundo não usam atualmente a análise de vídeo para o desenvolvimento de jogadores.

O relatório da FIFA desafia suposições. Durante muito tempo, a maioria das pessoas presumiu que os países mais ricos tinham as melhores hipóteses de sucesso em campo, mas os dados dizem-nos algo diferente: não importa de onde um jogador venha, se as estruturas de desenvolvimento corretas estiverem no local, então qualquer um pode alcançar o sucesso. Se o desenvolvimento de talentos é a próxima fronteira do futebol, então a infraestrutura de desenvolvimento de talentos é o que permite que os democratizados alcancem com sucesso essa fronteira. Isso muda a economia e a dinâmica do talento em toda a indústria.

Todo o mundo do futebol tem agora acesso a alguns insights profundamente poderosos e nenhum deles seria possível sem o único denominador comum que vemos semana após semana: dados.

Essas associações no top 20 descobriram isso e estão a vincar uma grande diferença no mercado, ao acelerarem esse processo rapidamente. A questão para todos os outros é como alcançá-los.

Os dados fornecem o 'como'

É aqui que a compra do Second Spectrum pela Genius Sports entra em jogo. A compra do provedor oficial de rastreamento óptico da NBA, Premier League e MLS chamou muita atenção na indústria e com razão.

Ao transformar vídeo em dados estruturados, a plataforma Second Spectrum essencialmente decodifica o desempenho: os treinadores podem saber especificamente quem tem desempenho e quem não tem.

Em vez de inferir a partir do vídeo, podem analisar todas as informações para quantificar exatamente como é um desempenho ideal. Os treinadores podem fazer a engenharia reversa do sucesso.

Ter acesso a esses dados foi o que fez o negócio valer a pena para a Genius Sports, porque agora podem monetizar essas informações através de mídia, patrocínios e jogos de sorte. Para eles, os dados eram o prémio. Mas, para grande parte do mundo do futebol, os dados são um meio para um melhor desenvolvimento de talentos.

Adicionar a profissionalização do desenvolvimento de talentos está a chegar

Sabemos que existe uma grande população de jovens em todo o mundo que não têm acesso a nenhuma infraestrutura focada no desenvolvimento de talentos. O presidente da FIFA afirmou que quer um mundo onde qualquer país possa ganhar a Taça do Mundo e qualquer rapaz ou rapariga em qualquer lugar do mundo possa ser a próxima superestrela. Não tenho dúvidas de que a FIFA e outros líderes do futebol global cumprirão a sua palavra e não perderão tempo em resolver esse problema, para “dar uma hipótese a cada talento”. E, quando o fizerem, as soluções de tecnologia terão uma oportunidade incrível de agregar valor, ajudando as organizações a analisar rapidamente uma série de novas informações para identificar um desempenho excepcional.

Em suma, a profissionalização das estruturas de desenvolvimento de talentos é a chave para o sucesso das ligas nacionais e equipas internacionais, e a análise é a chave para essa profissionalização.

Imagine o que acontecerá quando essa capacidade se espalhar e as equipas puderem fazer a engenharia reversa do processo de desenvolvimento de talentos da maneira que a tecnologia inovadora permitir. O futebol global saberá como encontrar e desenvolver mais e mais jogadores talentosos num reservatório inexplorado. Esse impacto será incrível.

Eu vou partilhando pensamentos sobre os desenvolvimentos e notícias mais impactantes do desporto numa base contínua. Agradeço os seus comentários no Twitter ou através do meu email stephen@kitmanlabs.com.